Qual a segurança da Assinatura Digital?

Veja 3 principais motivos que tornam a assinatura digital mais segura do que assinar com a mão

Desde o surgimento da assinatura digital, o uso dessa tecnologia é pauta de diversas discussões sobre a sua segurança e validade jurídica. É natural que essas perguntas sejam feitas, pois documentos como contratos, por exemplo, exigem sigilo sobre as informações e dados que comportam. Além disso, a assinatura manual e a famosa rubrica são utilizadas há anos. Mesmo que esses meios não sejam totalmente seguros e imunes a erros e fraudes, ainda existem grandes empresas e profissionais que os utilizam.

Mas, nesse artigo, você vai descobrir que a assinatura digital de documentos oferece muito mais segurança e diminui significativamente riscos como: vazamento de dados, fraudes, alterações, clonagens, entre outros.

Homem visualizando dados em um notebook

Por que a assinatura digital é mais segura?

Respondo agora: a assinatura digital evita fraudes e alterações indevidas. Muitos ainda acreditam que a assinatura a punho é um símbolo pessoal, imune a cópias e fraudes. E mesmo que a assinatura manual ofereça validade a documentos, ainda nos dias de hoje, é preciso admitir que sua autenticidade já não é mais a mesma de 1.000 anos atrás, quando manusear uma caneta e criar um símbolo era algo único e inovador. De fato, as fraudes em assinaturas eram menos frequentes há anos atrás. Apenas especialistas alcançavam o feito de clonar assinaturas. 

Atualmente, com o advento da tecnologia, fraudar assinaturas pode ser tarefa fácil para qualquer pessoa que tenha acesso a ferramentas de edição de imagem, por exemplo. Além disso, confiar apenas no olhar humano para afirmar semelhança de um reconhecimento de firma, pode ser arriscado. 

Tais práticas chegam a ser retrógradas quando as inserimos em um cenário repleto de tecnologias que oferecem mais assertividade a processos. Como é o caso da assinatura digital. Por mais simples que pareça o processo de assinar documentos digitalmente, essa prática reduz riscos em até 90%.

Veja 3 principais motivos que tornam a assinatura digital mais segura: 

1 – Fraudes na assinatura digital são quase inexistentes

A assinatura digital é autenticada por meio de criptografia. Esse processo é validado com o Certificado Digital. Um documento único e intransferível, gerado a partir de dados pessoais de seu portador. Apenas com o uso do Certificado, a assinatura digital pode ser concluída. Não há assinaturas em símbolos visuais. Tudo é validado com criptografia e hash de segurança, um código alfanumérico que serve como identidade de cada documento.

2 – Apenas os assinantes têm acesso ao contrato

Com a necessidade que o documento físico tem de reconhecer firma, ser enviado por meios de transporte e passar por diversas áreas até ser finalizado, pessoas de fora da celebração podem ter acesso facilmente a informações sigilosas ou mesmo terem poder de alterações indevidas. Com o uso da assinatura digital, nenhum processo manual ocorre. Tudo é feito em ambiente digital e apenas as partes envolvidas têm acesso.

3 – Documentos digitais não precisam ser impressos

Esse fator se assemelha muito ao anterior. No entanto, eliminar a necessidade de assinatura por si só, impacta no pós assinatura, fase em que se destaca o armazenamento de documentos. Ao finalizar a assinatura digital, os documentos assinados ficam armazenados em nuvem, ou seja, em um servidor online, munido de criptografia, como o AWS. Isso garante que, mesmo depois de assinados, os documentos serão acessados apenas por pessoas autorizadas. Além disso, com o armazenamento em nuvem, os documentos ficam bem mais organizados, evitando extravios e perdas, que acontecem frequentemente quando se armazena documentos físicos.

Duas mulheres olhando para um notebook na mesa do escritório

Assinatura Digital tem validade jurídica?

Entendemos até agora que a assinatura digital, mediante aos meios tecnológicos, é mais segura. Mas, e sobre a validade jurídica desse método? Esse aspecto também influencia na segurança e é muito importante estar ciente sobre ele. De modo resumido, a lei ampara, sim, a assinatura digital de documentos

Tanto a assinatura digital, quanto a assinatura eletrônica têm validade jurídica e são amparadas pela MP 2.200/2001 que, entre outras coisas, diz respeito à garantia da autenticidade, da integridade e da validade jurídica de documentos em forma eletrônica. Já o órgão responsável por regular essa medida é o ICP Brasil – Estrutura de Chaves Públicas Brasileira, que é uma cadeia hierárquica de confiança que viabiliza a emissão de certificados digitais para identificação virtual do cidadão.

Como assinar contratos digitalmente?

Para assinar contratos digitais é necessário utilizar plataformas específicas para essa finalidade. São conhecidas como Autoridades Certificadoras e permitem que documentos para qualquer finalidade possam ser assinados. Essas plataformas são desenvolvidas para ler e autenticar Certificados Digitais, formalizando documentos. 

A Contraktor é uma dessas plataformas. Seu diferencial está na possibilidade de centralizar todas as etapas do ciclo de vida dos contratos em um único ambiente, reduzindo tempo e custos em até 85% e 90% respectivamente. Além, é claro, de garantir mais segurança às transações dependentes de contratos. 

Gostou desse conteúdo? Colocar em prática novas maneiras de formalizar negócios pode conduzir a sua empresa a resultados incríveis de produtividade, redução de custos, redução de tempo e mais segurança! 😉

Botão para adquirir o Starter